27 de outubro de 2014

Reconstrução de Mama


mama

É necessário fazer a reconstrução de mama em mais de um tempo cirúrgico. Na grande maioria, é preciso de uma segunda intervenção cirúrgica e, até mesmo, uma terceira. Afinal, é desta forma que alcançamos o formato e aparência satisfatórios para a mama. 

A primeira etapa cirúrgica possui maior impacto, posteriormente são feitas uma ou duas etapas menores. Apesar de a reconstrução ser uma cirurgia grande, mais agressiva do que as demais cirurgias plásticas, a recuperação da paciente é normal, podendo ser comparada à cirurgia de redução de mamas.

Há diversos tipos de reconstrução de mama, nos casos em que foi preservada grande parte de pele e gordura na mastectomia, o cirurgião plástico poderá utilizar apenas uma prótese de silicone para a reconstrução, atingindo um resultado satisfatório. Já nas mulheres em que foi retirada uma quantidade maior de pele e gordura (mas não toda), ainda há um pouco de cobertura, porém não existe espaço suficiente para a colocação de uma prótese comum, logo o cirurgião implanta uma prótese com expansor. Esse dispositivo funciona como se fosse uma bexiga, é uma prótese vazia que vai sendo preenchida aos poucos e consequentemente vai aumentando o volume da pele, esticando-a. Quando a mama alcança o volume apropriado, o expansor é retirado e dá lugar a uma prótese de silicone definitiva.

Nas situações em que foi retirada uma quantidade ainda maior de gordura e pele – incluindo muitas vezes a aréola e o mamilo – a reconstrução tem que ser feita através de um retalho, uma parte da pele de outra região do corpo, que é utilizada para cobrir o local em que há escassez de tecidos. Para este tipo de reconstrução existem várias técnicas, uma delas é feita com a pele do abdômen, onde o cirurgião faz uma plástica de abdômen (abdominoplastia) na paciente, e retira o excesso de pele que ela tenha abaixo do umbigo. Dessa forma a pele e gordura removidas da barriga dão formato e tamanho à mama restaurada. Da mesma forma pode ser usada pele das costas, da região do grande dorsal, que está localizada na linha acima da cintura.

Foto: Reprodução Google.